PCMG faz operação e desmantela organização criminosa em Juiz de Fora

Por ASCOM-PCMG 11/02/2019 09h28

Divulgação/PCMG

Neste sábado (9), em Juiz de Fora, a Polícia Civil de Minas Gerais deflagrou uma megaoperação, nos bairros JK, São Benedito, Ipiranga, Aeroporto e Grambery, para o cumprimento de mandados de busca e apreensão e de mandados de prisão que culminaram no desmantelamento de uma organização criminosa envolvida nos crimes de tráfico de drogas, lavagem de dinheiro, associação para o tráfico, receptação e porte ilegal de arma de fogo. Além disso, os suspeitos teriam participação em homicídios ocorridos na cidade. Entre os presos, estão os que chefiavam o grupo, dois dos três ¿Irmãos Metralha¿, grupo de traficantes que comandava a região do bairro São Benedito e adjacências.

Foram presas 26 pessoas, entre elas, quatro mulheres. Também foram arrecadados dez carros, um adolescente, droga, R$120 mil em espécie e diversos outros materiais. Participaram da ação a Chefe do 4º Departamento de Polícia Civil em Juiz de Fora (4º DEPPC), Delegada-Geral Patrícia Ribeiro de Souza Oliveira, acompanhada do Delegado Regional de Juiz de Fora, Armando Avolio Neto, do Titular da Delegacia Especializada Antidrogas, Delegado Rogério Woyame e dos Delegados Ângela Fellet Miranda Chaves Rodrigues, Hugo Leonardo Vicente Alves e Fernando da Silva Miranda, bem como cerca de 120 policiais civis da área do 4º DEPPC, Unidade que abrange as Delegacias Regionais em Juiz de fora, Ubá, Leopoldina e Muriaé. Além disso, o canil da PCMG, em Belo Horizonte, auxiliou os trabalhos com a participação de dois cães farejadores.

Segundo o Delegado Rogério Woyame, os intensos trabalhos de investigação se iniciaram há mais de ano. ¿Essas pessoas, que já estavam na cidade atuando há muito tempo, já foram presas por tráfico e continuaram atuando com o dinheiro que ganhavam com o tráfico de drogas. Fizemos uma ação importante, pois não só identificamos os donos da droga, que eram as pessoas que comandavam o bairro e enriqueciam com o tráfico, mas, também, identificamos a lavagem do dinheiro realizada por elas, atingindo o patrimônio desses chefes do tráfico¿, disse, ressaltando que familiares também integravam essa organização. ¿Temos diversos bens que já foram relacionados para a Justiça para serem aprendidos e sequestrados, a fim de atingir o patrimônio da organização criminosa¿, contou.

Segundo o Delegado Regional Armando Avolio Neto, foi mais uma operação exitosa da Polícia Civil, que utilizou de recursos da inteligência policial para retirar a droga e os suspeitos de tráfico de circulação. ¿Atingindo o patrimônio dos envolvidos, os investigados serão impossibilitados de voltar a traficar ou a dominar certos bairros aqui em Juiz de Fora. Tivemos muitas prisões e prendemos ¿os cabeças¿ dessa organização, que é o principal e ainda teremos mais diligências¿, destacou.

A Chefe do 4º DEPPC, Delegada-Geral Patrícia Ribeiro de Souza Oliveira, também ressaltou a relevância da megaoperação. ¿É uma investigação que vem ocorrendo há bastante tempo, comandada pelo Delegado Rogério Woyame e pela equipe da Delegacia Antidrogas, baseada no trabalho de inteligência, usando recursos, não só da nossa agência, como de Belo Horizonte e do Laboratório de Lavagem de Dinheiro. É de uma importância muito grande para a cidade, pois, além das prisões, há dez veículos apreendidos, dinheiro e acreditamos que, com isso, vai enfraquecer o poder econômico deles, impactando na diminuição do tráfico de drogas na cidade¿, concluiu.

Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves
Prédio Minas, 4º andar

Rodovia Papa João Paulo II, 4143 - Serra Verde
Belo Horizonte - MG
CEP - 31.630-900

PCMG © 2018 | Todos os direitos reservados.