serviços

PCMG esclarece ocorrência de feminicídio e suicídio em Araguari

A Polícia Civil de Minas Gerais, em Araguari, apurou as circunstâncias das mortes de Mariana Barbosa Paranhos, 33 anos, e da filha dela, de quatro anos, que teriam sido cometidas pelo companheiro da mulher e pai da menina, Thiago Jose Aquino Marques, 39, que suicidou-se após o crime. Os fatos ocorreram na madrugada do último dia 17, no centro da cidade do Triângulo Mineiro.

                                                                              Divulgação PCMG

Delegado Felipe Oliveira Monteiro

 


As investigações apontam que não havia registro policial de violência doméstica envolvendo o casal, mas foi apurado que Thiago enfrentava conflitos pessoais e também estava com problema no casamento. Na data do ocorrido, eles haviam tido uma discussão, e Thiago acabou tirando a vida da esposa e da filha a facadas, e a própria vida, também com golpes de faca.

"Esse caso foi fora dos padrões, até mesmo para a Polícia Civil, visto que, normalmente, em casos de feminicídio, existe um histórico de violência doméstica. Nesse caso em específico, não havia registros de agressões ou ameaças anteriores por parte de Thiago contra Mariana. Por essa razão, tomamos depoimento de várias pessoas próximas ao casal, visando traçar um perfil psicossocial de Thiago", explicou o Delegado responsável pelo inquérito, Felipe Oliveira Monteiro.

Conforme as apurações, no dia dos fatos, o casal havia tido uma discussão. "Pelo perfil de Thiago, acreditamos que algo relacionado a essa discussão despertou uma espécie de surto psicológico, que o levou a cometer os crimes e em seguida se matar", observa o Delegado.
 
Dinâmica do crime

Após buscar Mariana no hospital onde ela estava trabalhando, o casal discutiu no carro. Mariana conseguiu descer do veículo, sendo perseguida por Thiago. Em dado momento, o marido também desceu do automóvel e entrou em luta corporal com a esposa, que conseguiu fugir. Thiago entrou novamente no veículo e por duas vezes tentou atingir Mariana, que conseguiu se abrigar no alpendre de uma casa. Então, Thiago desceu do carro, em seguida, e pegou algo no banco da frente, foi até o banco de trás onde provavelmente desferiu as facadas na filha do casal. Depois, foi atrás de Mariana e a golpeou no alpendre da residência. Por fim, saiu e desferiu quatro facadas contra o próprio peito e caiu.

 

 

Gabinete do Delegado Assistente da Chefia da Polícia Civil
Assessoria de Comunicação – PCMG 
(31) 3915-7182 - (31) 3915-7192

imprensa.pcmg@gmail.com



  • Enviar Notícia
  • Gerar PDF

Imagem Capa


Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves
Prédio Minas, 4º andar,
Rodovia Papa João Paulo II, 4143, Serra Verde
Belo Horizonte - MG
CEP - 31.630-900